Saiba tudo sobre a carreira de Auditor Fiscal do Trabalho (AFT)

Browse By

Gostou ? Compartilhe com amigos
Facebook
Google+
http://segurancadotrabalhobr.com.br/saiba-tudo-sobre-carreira-de-auditor-fiscal-do-trabalho-aft/
Twitter
YouTube
LinkedIn
Instagram

O que faz um Auditor Fiscal do Trabalho ?

O Auditor fiscal do trabalho (AFT) tem a função de fiscalizar o cumprimento da legislação trabalhista, que pode ser realizada nas dependências do MTE ou nas dependências das empresas.

O Auditor fiscal do trabalho para fiscalizar uma empresa, deve identificar-se no ato de sua chegada na empresa, apresentado sua identificação funcional, sendo vedado o início da fiscalização sem a realização deste procedimento.

Após sua identificação, deve se dar livre acesso ao mesmo às dependências da empresa, apresentando-lhe os documentos que forem solicitados, e prestando-lhe os devidos esclarecimentos.

A carreira de Auditor-Fiscal do Trabalho é atualmente regida pela Lei nº 10.593/2002, a mesma que regula a carreira de Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil. Portanto, Auditores do Ministério do Trabalho e da Receita Federal são regidos pelo mesmo estatuto jurídico, pelo que possuem, de forma geral, status semelhante, inclusive no tocante à remuneração, cujo subsídio é idêntico.

Quanto ganha um Auditor Fiscal do Trabalho ?

O piso inicial é de R$ 21 mil. O cargo é uma das funções típicas do estado e oferece vencimento de R$ 30 mil no topo da carreira.

Quem ingressar no próximo concurso para auditor-fiscal do trabalho terá motivos para comemorar a vitória que a categoria obteve em 2016.

É que, após acordo com o Ministério do Planejamento, os analistas tiveram seus vencimentos alterados e agora o menor valor é de R$ 21 mil, além de auxílio-alimentação no valor de R$ 458. A proposta salarial apresentada pelo governo prevê um reajuste de 21,3% em quatro anos, sendo 5,5% em 2016, 5,0% em 2017, 4,8% em 2018 e 4,5% em 2019, e uma nova composição remuneratória com Vencimento Básico e Bônus Eficiência. Os quatro pontos da pauta foram aprovados pelos Auditores-Fiscais do Trabalho.

A partir do mês de agosto de 2016, o menor vencimento básico, relativo ao primeiro nível da tabela, passará a ser de R$ 18.296,20 e já em janeiro de 2017 será de R$ 19.211,01. A esses valores deverá ser acrescido o auxílio alimentação no valor de R$ 458,00 e o bônus de eficiência, o qual será de R$ 3.000,00, de agosto a dezembro de 2016, e que terá um valor flexível a partir de janeiro de 2017 (devendo girar na casa dos R$ 5.000,00). A remuneração mínima do primeiro padrão, em agosto de 2016, será de R$ 21.746,20 (R$ 18.296,20 + R$ 458,00 + R$ 3.000), e a do último padrão será de R$ 27.213,31 (R$ 23.755,31 + R$ 458,00 + R$ 3.000).

É preciso ter formação específica para ser um auditor-fiscal?

Não é mais necessário ser engenheiro de formação para ser auditor-fiscal do trabalho na construção civil. Hoje, temos engenheiros, médicos e até jornalistas na nossa equipe. Mas, para prestar o concurso, o candidato deve ter nível superior completo. A prova não é fácil (Veja aqui 14 Discursivas Comentadas de AFT) e exige bastante conhecimento e dedicação.

Quais os requisitos mínimos para ser um Auditor Fiscal do trabalho ?

O requisito mínimo é ter uma graduação em qualquer área, embora tenha um projeto para dar exclusividade para Contadores futuramente, e alguns editais (principalmente de auditoria municipal) dão exclusividade para Contadores, Economistas, Bacharéis em Direito e Administradores.

Saiba que existem pessoas que estudam anos e anos todos os santos dias para serem Auditores Fiscais.Também existe o cargo de Auditor Fiscal da Receita Federal.

Como se tornar um Auditor Fiscal do Trabalho

Para se tornar um Auditor-fiscal do trabalho é necessário a realização e aprovação do concurso público sob cuidados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). É necessário muito estudo e dedicação para assumir o cargo, já que é um dos mais concorridos do país. Para chegar ao posto, o candidato deve ter um curso superior não importando a área.

Pensando em estudar para ser um Auditor Fiscal do Trabalho ?

Conheça o Livro digital (91 páginas) contendo as 14 (quatorze) questões discursivas cobradas nos concursos para Auditor-Fiscal do Trabalho (AFT) do Ministério do Trabalho (MTb). O autor é o Auditor-Fiscal do Trabalho, Aldair Lazzarotto aprovado em 3º lugar no concurso de 2013, e professor de Segurança e Saúde no Trabalho e Discursivas para concursos (Discursivas Comentadas de AFT)

Quais as principais dificuldades enfrentadas na profissão?

A muita demanda para pouca mão de obra. Para se ter uma ideia, existe em torno de três mil auditores fiscais no Brasil inteiro – segundo último levantamento. Devido a isso, os trabalhos a serem realizados acabam por ser adiados e, consequentemente, atrasados devido à falta de participação e efetivação.

Qual a principal característica pessoal que uma pessoa deve possuir para assumir tal cargo?

Disposição. Em um trabalho como auditor, com tão poucos colegas de serviço, o deslocamento até diversas sedes a quilômetros de distância, estradas precárias, pontes destroçadas faz com que o empregado tenha de possuir disposição e vontade para assumir um cargo tão importante, porém muito exigente.

Pensando em estudar para ser um Auditor Fiscal do Trabalho ?

Conheça o Livro digital (91 páginas) contendo as 14 (quatorze) questões discursivas cobradas nos concursos para Auditor-Fiscal do Trabalho (AFT) do Ministério do Trabalho (MTb). O autor é o Auditor-Fiscal do Trabalho, Aldair Lazzarotto aprovado em 3º lugar no concurso de 2013, e professor de Segurança e Saúde no Trabalho e Discursivas para concursos (Discursivas Comentadas de AFT)

O que achou?

Gostou ? Compartilhe com amigos
Facebook
Google+
http://segurancadotrabalhobr.com.br/saiba-tudo-sobre-carreira-de-auditor-fiscal-do-trabalho-aft/
Twitter
YouTube
LinkedIn
Instagram